Vencedor da Gincana Nacional de Economia é Catarinense

Educação

O estudante Luís Eduardo Candiotto Tereza, do curso de Ciências Econômicas da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), de Criciúma, foi o campeão da 10ª Gincana Nacional de Economia, promovida anualmente pelo Conselho Federal de Economia (Cofecon) com apoio dos Conselhos Regionais de Economia (Corecon). O resultado foi divulgado na noite desta terça-feira, dia 7, véspera do início do 24º Congresso Brasileiro de Economia, que ocorrerá de forma virtual. “Esta vitória é uma grande satisfação e alegria para todos nós de Santa Catarina”, comemorou o presidente do Corecon-SC, Silvio José Martins Filho.
A Gincana Nacional de Economia foi disputada nesta segunda e terça-feira em formato on-line. No total, 22 acadêmicos de Economia de diferentes estados e do Distrito Federal participam da competição. No primeiro dia foi disputado o jogo do Mercado Imobiliário, no qual foi medida a capacidade dos acadêmicos de gerar lucro investindo em terrenos, materiais de construção e direitos adicionais de construção. Nesta etapa, Luiz Eduardo ficou na quarta posição, somando sete pontos. E nesta terça-feira, último dia da competição, foi disputado o jogo do Câmbio, em que o desempenho se mediu pela capacidade de compra e venda nos momentos adequados, maximizando os ganhos diante de uma conjuntura que muda de acordo com novas informações que exercem influência sobre as taxas de câmbio. Nesta etapa, Luís Eduardo assumiu a liderança e sagrou-se campeão da gincana.
“Estou muito feliz de verdade, pela minha preparação e por toda a expectativa que estava sendo criada em torno disso”, comemorou Luís Eduardo. “Quase fui eliminado várias vezes, mas sempre mantive o foco, a determinação e na etapa final consegui ter bons resultados. Estou feliz pelo desempenho, pela superação, pela oportunidade de participar da gincana e por trazer este troféu aqui para Santa Catarina”, disse o estudante, que foi o único representante do Estado na competição após ter vencido a etapa estadual realizada no final do mês de julho.
Premiação – Luís Eduardo ganhará um prêmio de R$ 2.500,00. Em segundo lugar ficou Rafael de Souza Teixeira, da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), que receberá R$ 2.000,00. Gisele de Paiva Furieri, da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), foi a terceira colocada e levará R$ 1.500,00. O quarto lugar coube a Iure dos Santos Lima, da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), que ficará com o prêmio de R$ 1.000,00. “Todos estão de parabéns por estarem aqui. A Gincana é um grande aprendizado e com certeza daqui sairão grandes profissionais”, afirmou Denise Kassama, vice-presidente do Cofecon e coordenadora da Comissão de Educação

Luís iniciou sua trajetória na graduação da Unesc em 2020 com 18 anos. Foram poucas semanas de aulas presenciais até que a pandemia chegasse e mudasse o formato das aulas. Hoje, com 19 anos e na 4ª fase da graduação, Luís Eduardo venceu a gincana estadual de economia e agora a nacional. Além disso, é presidente do Centro Acadêmico de Ciências Econômicas Roberto Campos e também estagiário do banco Bradesco, em Criciúma.
“A instituição e o curso sempre prezam pela qualidade e a gente fica muito contente quando os acadêmicos atingem esse objetivo de ficar qualificado. E aí o Luís fez ainda mais, sendo o melhor do país. Isso prova a excelência e qualidade de ensino da Unesc e do curso de Ciências Econômicas. Estamos muito contentes com o título do Luís”, disse Thiago Rocha Fabris, professor e coordenador do curso. “Essa conquista mostra que quando a gente quer alguma coisa a gente precisa abdicar de outras. É o que a gente chama na economia de trade off. Esse era um dos sonhos do Luís, e ele conversava comigo muito sobre isso. Ele abriu mão de algumas coisas e hoje está colhendo o resultado, hoje está realizando um de seus sonhos”, lembrou o professor.
Pela primeira vez, em razão da pandemia de covid-19, as disputas estadual e nacional da gincana foram individuais e realizadas em formato virtual. Até este ano, as disputas eram presenciais e em duplas. No ano passado, a competição não foi disputada, mas em 2019 uma dupla da Unesc formada por Paula Guollo e Ramires Costa Ferreira ficou na quarta colocação. Antes, Santa Catarina havia sido campeã nacional em 2017 com a dupla Johny Willian Monteiro e Franklin Carlos Zummach, da Universidade Regional de Blumenau (Furb). Em 2018, Daniel Wandrey e Wellington Adriano, também da Furb, ficaram na 3ª posição da disputa nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *