Volta às Aulas e os cuidados com a Saúde Ocular Infantil

Saúde

Volta às Aulas e os cuidados com a Saúde Ocular Infantil

Com a retomada das aulas, a atenção à saúde ocular das crianças torna-se fundamental, considerando que cerca de 30% das crianças em idade escolar apresentam problemas visuais, de acordo com a Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica. Além disso, o último censo do IBGE mostrou que 2,2 milhões de crianças com idade entre 6 e 14 anos têm alguma dificuldade visual.

O presidente da Sociedade Catarinense de Oftalmologia, Dr. Ayrton Ramos, destaca a importância de estar atento aos sinais que indicam dificuldades visuais, como franzir a testa ao ler e dores de cabeça frequentes. Ele ressalta que é essencial encaminhar a criança para avaliação oftalmológica ao observar sinais como coçar os olhos com frequência e dificuldade para ler ou escrever. O diagnóstico precoce e a prevenção são fundamentais, pois muitos problemas de visão podem ser corrigidos com tratamentos adequados.

Alguns sinais de que a criança pode estar com dificuldade de visão incluem aproximar-se demais da televisão ou do livro para enxergar, coçar os olhos com frequência, apresentar dores de cabeça frequentes, dificuldade de concentração e atenção, dificuldade para enxergar objetos à distância e dificuldade para ler ou escrever.

Além disso, outros cuidados que também podem contribuir para a saúde ocular das crianças incluem estimular pausas para descanso ocular durante atividades que exigem esforço visual, incentivar a prática de atividades ao ar livre, garantir uma iluminação adequada nos ambientes de estudo, oferecer uma alimentação saudável rica em nutrientes essenciais para a saúde ocular, como vitaminas A e C, e estimular o uso correto de óculos, caso a criança já tenha sido diagnosticada com algum problema de visão.

O diagnóstico precoce e a intervenção adequada são fundamentais para garantir a saúde ocular das crianças. “Muitos problemas de visão podem ser corrigidos com o uso de óculos ou tratamentos específicos, por isso é essencial que pais e professores estejam atentos aos sinais que indicam dificuldades visuais. Ao identificar tais sinais, é crucial encaminhar a criança para uma avaliação oftalmológica para garantir o cuidado necessário”, orienta Ramos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *